Contra os seis funcionários públicos haviam mandados de prisão em aberto

Em pouco menos de três meses de operação, a Divisão de Combate à Corrupção já apresenta resultados. Com o apoio da Controladoria Geral do Estado, seis funcionários públicos foram presos nesta terça-feira (24) nas cidades de Curitiba, Colombo, Matinhos, Maringá e Assis Chateaubriand.

Os detidos possuíam mandados de prisão não cumpridas por crimes como tráfico de influência, não pagamento de pensão alimentícia, porte ilegal de arma de fogo de uso restrito, corrupção passiva e atentado ao pudor.

O principal fator responsável pelo descobrimento destes mandados foi o cruzamento de dados da Controladoria Geral do Estado e da Delegacia de Combate a Corrupção.

Segundo o delegado da Divisão de Combate à Corrupção, Renato Figueroa, o principal motivo dos funcionários continuarem na ativa mesmo com os mandados de prisão em aberto, é a falta de comunicação entre o poder judiciário e a polícia.

Carlos Eduardo de Moura, controlador geral do Estado complementa que condutas indevidas, principalmente crimes contra a administração pública não serão mais aceitos.

 

Fonte: Redação Catve

Carlos Moraes

Carlos Moraes

Carlos Moraes, natural da cidade de Maringá – PR, jornalista, publicitário, formado em Marketing e pós graduado em gestão pública com enfase em cidades. É atualmente apresentador de Catve, empresário e palestrante com especialidade em implantação de programação local e regional em emissoras de TV. Moraes já trabalhou como repórter e apresentador em TVs afiliadas a Rede Globo, Bandeirantes, Rede TV, SBT, Educativa, Record e CNT. Fundou o jornal “Agora Paraná” na região metropolitana de Curitiba. Já escreveu nos principais jornais impressos do Paraná e trabalhou na implantação programas em diversas emissoras de rádio Brasil a fora. Em Cascavel trabalhou nas Rádios Colméia e Independência!

Ver todas as postagens

Adicionar comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *